Devocional ‘Meus Ouvidos – A Porta de Entrada’

Dia 1 - Ilhas de Isolamento ou Pontes de Sabedoria?

Leitura Bíblica Provérbios 15:22,23; Provérbios 24:6

A vida me mostrou que, como as ilhas, em algum momento as pessoas estão (ou se sentem como se estivessem) cercadas por todos os lados. Ao longo dos anos, tenho convivido com essas “pessoas-ilhas”: gente que sofre no isolamento, seja este causado por falta de autoconfiança, por timidez, complexos ou pura teimosia. Há, também, aqueles que se sentem como ilhas em certos momentos da vida: eles não sabem o que fazer no meio da solidão em que se encontram e do stress causados pelo medo e por pensamentos ameaçadores que povoam suas noites. Em ambos os casos, a derrota caminha ao redor.

Para quem vive isolado nas memórias e nos pensamentos do seu mundo interior existe a poderosa ponte da ajuda. Porém, pedir ajuda nem sempre é tão fácil, ainda mais para quem optou por ter o orgulho como amigo.

Uma pessoa pode até morrer afogada nas águas turvas dos seus próprios problemas por vergonha de pedir ajuda — afinal, para ela, isso significa reconhecer a própria limitação, e lhe soaria como uma demonstração de fraqueza.

Com Provérbios 15:22 aprendi que, se vou fracassar ou vencer, se o que estou planejando vai dar certo ou não, isso dependerá da minha decisão de ouvir os Conselheiros. Conselheiros são aqueles que foram divinamente colocados na nossa vida para nos mostrar o caminho quando estamos sem saída. Suas palavras nos ajudam a retomar o rumo — e seria arriscado viver sem a colaboração de sua sabedoria.

No entanto, é preciso ter olhos para discernir entre amigos e conselheiros. Os conselheiros podem ser amigáveis, mas nem todo amigo armazenou sabedoria suficiente para compartilhar conosco os momentos em que não sabemos o que fazer. Amigos e parentes podem nos cercar com suas opiniões, mas cabe a nós buscar o entendimento que está na boca daqueles que Deus quer usar para nos sinalizar o caminho. Como prova de Sua bondade, Deus posicionará a nossa volta conselheiros que são como pontes para chegarmos ao lugar seguro ao longo da vida.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 2 - Pareço Cercado

Leitura Bíblica Filipenses 4:8

Talvez você já tenha passado por um período em que conviveu com pensamentos que lhe tiraram todas as forças e promoveram um estado de desencorajamento e confusão mental. Nessas horas pensamos na hipótese de uma tragédia iminente ou simplesmente somos assaltados por ideias estranhas que exigem um constante esforço para eliminá-las da mente. São pensamentos obscuros — de morte, de doenças; sobre derrotas no futuro ou coisas tão impuras que jamais pensaríamos em mencionar. A verdade é que pelo fato de esses pensamentos nos causarem grande sofrimento, deveríamos agir rapidamente para eliminá-los; surpreendentemente, porém, não é o que geralmente fazemos; e, ao contrário, permitimos que pensamentos tenebrosos voltem à nossa mente. E, assim, é como se colocássemos um tijolo sobre o outro, levantando uma fortaleza para proteger formas de pensar distorcidas da verdade.

Esses pensamentos se mostram tão determinados que ganham espaço em nossas mentes. E embora até então não existissem, ao surgir eles chegam com a força de um líder que sabe como será nosso futuro. Além disso, com frequência nos entregamos a eles.

Por exemplo, isso acontece quando passa pela mente de alguém que o exame médico que precisa fazer revelará uma doença incurável em seu corpo. Após remoer tal pensamento, a pessoa finalmente sucumbe ao medo, em silêncio, e, sem que ninguém saiba, pensa: “Acho que estou com um problema.” Ou: “Estou com medo do que pode acontecer” ou “Quero, mas não consigo parar esses pensamentos.” E depois de relutar contra essa atmosfera em nós, descobrimos a solidão de nossa luta interior: ninguém pode imaginar o que estamos pensando.

É como debater-se numa areia movediça até ficar exausto e concluir: “Não há saída.” Quantas vezes você já passou por momentos assim? E o que dizer das lutas internas prolongadas contra as vozes contrárias dentro de você? Não se pode imaginar o nível de estresse e tensão a que uma pessoa é submetida quando desiste de viver: mas alguém que atenta contra a própria vida está convencido, erroneamente, de que ao final dessa luta haverá alívio.

Uma pessoa cercada na mente não consegue ver a saída para os problemas. E muita destruição pode vir a acontecer a partir da instalação de um pensamento dominador — por isso, é importante dar atenção ao que se tem pensado e reconhecer sua origem quando eles aparecem. A mente que Filipenses 4:8 nos apresenta é uma mente equilibrada e totalmente em paz. Essa é a mente com que Cristo presenteou os que creem nEle.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 3 - Muros de Proteção

Leitura Bíblica Filipenses 4:7; Lucas 11:21,22

Hoje já posso distinguir entre os pensamentos que me pertencem e os outros que se instalam sorrateiramente com o fim de me aprisionar. O processo de sair do cerco, na minha vida, iniciou-se quando ouvi a Palavra de Deus que está em Filipenses 4:7. Foi assim que a Bíblia me prometeu aquilo que eu mais desejava: eu teria a minha mente protegida e vigiada pela paz sobrenatural de Deus se confiasse e me mantivesse crendo em Cristo. Isso era tudo que eu desejava: ter a mente limpa e guardada.

Descobri que estava rejeitando aqueles pensamentos nocivos e imaginando se seria possível viver sem eles. E a Bíblia me apontava a saída. Na verdade, os pensamentos estranhos ou amedrontadores não eram tão poderosos quanto pareciam: eles também cediam diante de um poder maior (Lucas 11).

Você pode estar ou se sentir cercado neste momento, porém a Bíblia afirma que você tem a ajuda de Deus! Se você crer naquelas palavras de Jesus, um caminho você verá surgir até no meio do mar. Sua graça e proteção estão ao seu redor como muros. Creia nEle e veja o que Ele tem feito e fará por você. Você até pode se ver cercado por inimigos mas, preste atenção nisso: você realmente está cercado é por Deus. Jesus entregou sua vida, em seu lugar, para, como uma ponte, unir você a Deus. A solidão acabou: agora você tem um caminho e um Pai.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 4 - A crise vai denunciar quem somos

Leitura Bíblica 1 Samuel 17; Provérbios 24:10;

Davi era aquele tipo de pessoa que ninguém dava nada por ele, mas no momento crucial, a força que estava dentro dele foi revelada. Lendo o texto de 1 Samuel, percebemos que foi o gigante Golias, seu inimigo, denunciou que Israel era fraco. Mostrou quem era o rei Saul: um homem covarde e medroso. E, também, denunciou quem era Davi: um valente em Deus.

Nós podemos mostrar o que está em nós, debilidade e fraqueza ou fé e posicionamento, quando estamos diante de uma crise. E aquilo que mostramos tem origem no nosso pensamento e o que pensamos vai nos levar ao que seremos.

Perceba a diferença entre o rei Saul, que estava com medo do gigante Golias, e Davi, que antes mesmo da batalha já conseguia enxergar o que estava por trás da vitória.

Uma mente renovada na Palavra de Deus muda a nossa forma de pensar. Uma mente renovada significa uma vida de paz porque tem perspectiva para o futuro. Ela acredita que foi capacitada a fazer coisas em que outros vão dar para trás. Acredita que pode chegar lá na frente, onde outros vão desistir. Isso porque sua fé está Senhor e nas Suas promessas.

A resistência que você oferece vai apontar para o que está dentro de você e para como você se vê. Se você se vê fraco de pensamento no momento da angústia, a sua força será nenhuma. Mas se você se vê forte, não há resistência que você enfrente que permaneça de pé. Você vai passar por cima dela e vai sair do outro lado com um troféu. Você mais que vencedora em Cristo Jesus.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 5 - Sabendo tirar proveito dos problemas

Leitura Bíblica Genesis 37; Romanos 12:1-3

José era o filho mais novo da família e foi criado pelo pai com todo o mimo. Por causa disso e do sonho que ele teve, seus irmãos tinham inveja dele e o traíram, o rejeitaram e até tentaram matá-lo. José mostrou força no tempo de angústia e dificuldade porque, a cada desafio que a vida lhe apresentou, ele foi vencendo suas formas antigas de pensar. Passou por adversidades e problemas, falsas acusações, mas se manteve firme porque tinha guardado a promessa de Deus. José protegeu o sonho, a visão que Deus havia impresso em seu coração.

Podemos imaginar José falando consigo mesmo: “Não, eu não vou perder a promessa de Deus por causa da minha carne, dos meus sentimentos, por causa de uma emoção que vai passar em fração de minutos. Eu não vou perder o que Deus me deu por alguma coisa tão passageira.”

Assim, o sonho de Deus elevou José acima das circunstâncias e quanto mais resistência, mais ele crescia. Ele ia alimentando o sonho, sem perde-lo de vista e, cada passo que ele dava, contribuía para que se aproximasse da concretização do sonho. Assim deve ser conosco, as próprias adversidades da vida vão nos levar para as vitórias que o Senhor preparou. Faça como José, tire proveito da crise.

Guarde no coração:
MINHA MAIOR VITÓRIA ESTÁ EM VENCER FORMAS ANTIGAS DE PENSAR, E ISTO PODE ACONTECER ATÉ NO MEIO DE UMA CRISE OU PROBLEMA.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 6 - Deus limitado?

Leitura Bíblica Hebreus 13:12-19

Você já deve conhecer o caminho, descrito no livro de Êxodo, percorrido pelo povo de Israel ao deixar o tempo de escravidão em direção a uma nova vida. Mas, por causa de uma mente limitada, o povo de Deus saiu do Egito, mas não entrou na terra prometida. Saiu do Egito. Saiu da escravidão. Viu o Deus que provê. Passou por um caminho aberto no meio do mar: uma grande maravilha. Viu sinais. Viu a Glória de Deus. Sabia que existia um Deus, mas adorou um bezerro de ouro. O que é isso? Pobreza mental.

Para mudarmos a nossa forma de pensar tem que haver quebrantamento de coração, temos que ser flexíveis para Deus e entrar em concordância com Ele (Sua Palavra). Nunca é tarde para isso, comece hoje.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 7 - A melhor parte

Leitura Bíblica Provérbios 5:7, 7:24,12:15; Isaías 28:23, 48:18

Na cultura ocidental, os critérios de beleza ocupam um lugar de destaque e são excessivamente divulgados nos meios de comunicação. Os parâmetros para definir os dotes de uma pessoa são tão imperativos que fazem lembrar um domínio tirano; também são cruéis as avaliações da beleza atual, que produzem malefícios e conclusões errôneas a respeito dos verdadeiros valores do ser humano. São incontáveis os jovens que desde cedo cedem a essas exigências e se consideram reprovados na busca por um corpo perfeito. E o que dizer de todo um exército de pessoas que passa a vida inteira lutando exaustivamente para não ser desqualificado no quesito beleza? Os homens correm atrás não de saúde, mas de músculos que produzam a imagem de pessoas mais jovens. Mães e filhas estão se entreolhando em silêncio, comparando suas medidas e o brilho de seus cabelos. Uma legião de famintos por saber mais sobre o assunto corre para se abastecer de notícias enquanto confere nas redes sociais se os amigos já lhe ultrapassaram nesta corrida.

Senti o gosto da rejeição e zombaria na adolescência. Como se pode sobreviver quando se é magro e desajeitado numa sociedade de tanta protuberância? Sem perceber, a minha frustração levou-me à sabedoria que me estava oculta. Você sabia que sofrimento, frustração e tristeza por vezes são verdadeiros amigos nos empurrando para obter a sabedoria e o conhecimento de Deus? A decepção me levou para a Bíblia e, esta sim, estava pronta a me mostrar o que, aos olhos de Deus, eram as melhores partes de mim. Descobri que meus ouvidos eram a melhor parte.

Encontrei na Bíblia uma imensidão de vezes em que Deus disse ao seu povo de Israel: Escute-me! Escute-me! Escuta, quero lhe falar! Entendi que um bom ouvido tem muito valor para Deus. Percebi a beleza de Jesus, como “cordeiro sem defeito”: Ele sempre ouviu o Pai e se manteve ouvindo até o final, mesmo quando o Pai ficou em silêncio. Jesus não agiu por si mesmo. Ele mostrou-nos sua beleza enquanto estava na terra: Ele tinha ouvidos para ouvir.

Anote e coloque no seu espelho:
UMA VIDA EM PAZ É RESULTADO DE QUEM EMBELEZOU SEU CARÁTER POR OUVIR A FONTE CERTA.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 8 - Eu e você em vantagem

Leitura Bíblica Mateus 11:28; Provérbios 31:10

A beleza interior, por certo, não é genética, mas adquirida — e isto com decisão tomada de ouvir quando for necessário e de tapar os ouvidos para não ouvir o que é desprezível. A beleza verdadeira vem por decisão. A palavra de Deus produz, em nós, alívio. Lembro-me da ocasião em que uma mulher passou por mim e disse com espanto:

— Puxa! Você parece que tem muito mais altura quando está na plataforma palestrando!

Antes que os meus calcanhares fossem tentados a se erguer, eu bati a porta “na cara” de uma resposta estranha que saiu correndo de algum compartimento do meu interior, querendo passar rápido pela porta da minha boca. Então, sorri e calmamente disse:

— Claro que não! Eu sou só isso.

Depois que nos despedimos, pensei na vantagem que é decidir construir em cima do que ouvimos Deus falar. Devemos amar a verdade, e abraça-la em todas as áreas da nossa vida. A verdade nos dá segurança, nos dá paz, a verdade nos protege. Se amamos a verdade, amamos Jesus e O ouvimos.

TEMER AO SENHOR E AMÁ-LO ACIMA DAS VOZES DO MUNDO É O RETRATO DA BELEZA HUMANA NA SUA MELHOR FORMA.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 9 - A oportunidade da sua vida

Leitura Bíblica Provérbios 15:22,23; Provérbios 24:6

Eu gosto muito dessa passagem sobre o cego Bartimeu, que traz vários ensinamentos práticos para as nossas vidas. Bartimeu estava assentado à beira do caminho pedindo esmola, e ele mendigava por ser cego. É interessante a gente perceber que caminho e beira do caminho referem-se a coisas completamente diferentes e, tendo isso em mente, aprendemos aqui algumas lições muito importantes.

O caminho era o lugar por onde pessoas e animais passavam o tempo todo, em direção a algum lugar, com aquilo que transportavam em suas carroças — e as carroças levantavam muita poeira, que era jogada para a beira do caminho. A beira do caminho era lugar de gente perambulando. E por ali havia animais jogados, largados, passando fome; havia insetos, lixo, poeira… e um homem chamado Bartimeu.

Espiritualmente, quantas vezes estamos assim, sem ter para onde ir. Sem discernir, sem ver, sem enxergar as condições em que nos encontramos. Sem se importar com o futuro, com o próprio destino. Sem se importar se o lugar onde está sentado é empoeirado, sujo; se há um cachorro doente ali ao lado. Sem, tampouco, se importar com o que pessoas pensam ou se olham com desprezo.

Quantas pessoas estão à beira do caminho e não sabem! À beira do caminho, à beira do abismo, à beira do divórcio, da morte, à beira de um fracasso, de uma falência, de uma depressão… À beira de uma doença ou de uma situação terrível em sua vida.

Estar à beira do caminho é estar perto da Palavra de Deus, mas não vivê-la; é estar perto de quem realmente tem a solução de algum problema e que pode ajudar você, e você não querer ajuda.

Viver perto da igreja não adianta: isso é religiosidade, e a religiosidade é uma praga. Ela representa pessoas que estavam perto mas não viram; estavam perto mas se escandalizaram; estavam perto mas nunca encontraram com Ele, nunca viram o Senhor, nunca tiveram a vida mudada por Ele.

Eu quero dizer a você que um dia viu e rejeitou aquilo que viu — a luz de Deus, o Senhor — e que hoje não vê mais; a você que não enxerga mais as Escrituras e que aos poucos torna-se um cego. Bartimeu representa a pessoa que pede: “Senhor, que eu torne a ver”. Ele entendeu que a sua chance estava passando por ali quando ouviu: “A oportunidade da sua vida estava passando.”

Ele sabia que a sua visão só voltaria se Jesus de Nazaré — a quem ele pediu misericórdia, a quem ele clamou — fizesse algo. Ele sabia que a sua vida dependia unicamente de um milagre. E embora Bartimeu estivesse ali sentado e pedindo esmola, ele não estava surdo.

Pense nisso:
QUEM NÃO OUVE, NÃO MUDA.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 10 - Virtude

Leitura Bíblica Deuteronômio 28:1-9

A maior virtude do ser humano é ouvir. Mudança sempre vem para quem ouve. Mas repare que quando lê um bom livro, você também tem a possibilidade de mudar, porque, ao ler, você ao mesmo tempo está ouvindo. Você já notou que quando lê, você ouve? (Por isso é bom não ouvir besteiras, ler besteiras, porque tudo aquilo vai para a sua mente e depois, para sair, dá trabalho.) Vamos valorizar o fato de estarmos ouvindo a Palavra de Deus. Ouça o Senhor e não haverá nenhuma área estéril na sua vida. Nenhuma! Ouça-o e você estará no caminho da benção, no caminho da vitória, no caminho da alegria, no caminho da prosperidade. Você estará no caminho que o Senhor traçou para você, naquele que ele delineou para a sua vida.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 11 - Uma orquestra jamais ouvida

Leitura Bíblica Salmo 141:3

Não se consegue imaginar o efeito das palavras proferidas por pessoas na vida de outras. Na verdade, até guerras podem ser deflagradas como resultado da ação da palavra falada.

Os pensamentos e planos tomam a forma de fala e alguém pode se sentir provocado a responder de forma mais arrogante ainda. Trocam-se ameaças e desdém e se zomba da capacidade de resistência do outro — e isso pode ser uma cena entre dois garotos do 4o ano ou a conversa entre líderes de nações.

As palavras pensadas querem passagem para tornar-se realidade. Sábio é aquele que consegue discernir se devem ou não ser autorizadas as palavras que brotam do seu íntimo.

Desde o Jardim do Éden, a história bíblica mostra que as palavras podem ser persuasivas e enganadoras, e, mesmo vestidas de espiritualidade, podem ser palavras que incitam à desobediência. Conversas simples, com palavras amigáveis, podem esconder o anzol da dúvida a respeito do caráter de alguém: “É verdade que Deus mandou que vocês não comessem as frutas de nenhuma árvore do jardim?” (Gn 3:1) Quanto veneno pode ser destilado de palavras em conversas tão corriqueiras!

Creio, como diz a Palavra de Deus, a Bíblia, que fomos criados para boas obras, e antes que nascêssemos Deus planejou para que andássemos nelas (Ef 2:10). Fomos criados à imagem de Deus e possuímos uma boca, de onde procedem o poder e a autoridade que dEle recebemos. Assim como ensinados pela Bíblia, fomos também ensinados a ser cautelosos no uso desse poderoso elemento gerador enquanto falamos.

Que grandiosa cena seria ouvir as pessoas usando suas bocas em cooperação com Deus! Essa seria a verdadeira e mais poderosa orquestra jamais ouvida. Todos falando a linguagem da justiça, da verdade, da fé. Uau! Isso é o céu! Quanta coisa boa seria criada como resultado desse som. Mas a boca fala e explode daquilo de que o coração está cheio. Iras, ciúmes, invejas, dores, imoralidades, banalidades, amarguras fluem de palavras contaminadas pelo mau uso do nosso coração.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 12 - Fale vida

Leitura Bíblica Provérbios 21:23; Salmos 19:14; Salmos 34:12,13

Jesus veio ao mundo para estancar toda fonte de maldade e nos devolver um coração não de pedra, mas de carne, que tem uma aliança com ele. Por causa dessa aliança entre Deus e nós, que Jesus veio selar, nossa vida agora é comprometida com os termos dessa aliança, que implicam não mais em morte, mas em pureza e vida. Até o paladar daquele que teme a Deus é mudado e ele considera mais doce que o mel a Palavra de Deus. Assim, o lixão e a podridão são retirados de nós e nossas palavras exalam perfume aos que as ouvem.

Por causa da aliança que temos com Deus podemos agora falar palavras de vida. Jesus, o medidor da Nova Aliança (Hb 9:15), tornou-se o modelo e o autor do nosso estilo de vida.

Há pessoas que cresceram num ambiente de maldições, palavrões e toda sorte de palavras malignas. Esse tipo de linguagem vai impregnando o ambiente até que ele fique saturado desse ar tóxico que envenena todas as formas de conversa ou comunicação. É impossível não ser influenciado por aquele mal. Há famílias que se comunicam amaldiçoando-se mutuamente.

Quanta destruição está sempre ao redor desses ambientes! Casamentos podem se desfazer, negócios podem fracassar, amizades podem se romper, quadros de doenças podem se instalar quando em suas mentes as pessoas envolvidas estão impregnadas de palavras de desconfiança, ódio, vingança, inveja, mentira e falsidade. Podemos afirmar que a destruição está ligada àquele tipo de palavras porque sabemos, pela Bíblia, que é satanás o autor de todo roubo, morte e destruição e que o seu idioma é a maldade.

Quando uma pessoa possessa de espíritos malignos fala, sua linguagem é de agouros e palavrões. Afaste-se desse tipo de linguagem! É inadmissível falarmos a língua de morte depois que conhecemos o que nos está disponível graças a Jesus.

SOBRE QUALQUER CIRCUSTÂNCIA, FALE VIDA!

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 13 - Sob o impulso do timoneiro

Leitura Bíblica Tiago 3:4,5; Provérbios 18:21

Que pequeno órgão é a língua! A Bíblia o define e o chama de leme. Você sabe o que é isso? O leme é uma discreta peça que, numa embarcação ou avião, é responsável por lhe dar a direção. Um navio sem leme não teria direção e seu fim seria ficar parado. Assim é a língua, capaz de dar direção a coisas poderosas, apesar do seu tamanho e da aparente insignificância. Apesar de ser pequeno, o órgão se gaba de grandes coisas, e, associado ao orgulho, cria fantasias.

Agora, acredite, temos um leme para dar direção à nossa caminhada nesta vida; um leme que, por ser tão pequeno, cabe dentro de nossa boca. Você tem um leme na sua boca!

O mais interessante, porém, é que o texto nos diz que o leme não trabalha nem se move sozinho; ele não tem autonomia, mas é movido pelo impulso do timoneiro.

Que interessante! Observe! O impulso do timoneiro dirige uma grande embarcação pelo leme! Você entendeu? O impulso do timoneiro no leme dá direção ao navio. É com impulso que você dirige suas palavras.

Outra coisa igualmente importante é que o texto diz: “são dirigidos para onde queira o impulso do timoneiro.” É a vontade do capitão, do piloto — ou de quem dirige a embarcação — a decisão sobre para onde o leme apontará; e para onde ele apontar, também a embarcação irá.

Então entendemos que temos um leme em nossa boca que conduz nossa caminhada para momentos doces ou terríveis.

Agora eu lhe pergunto: Para onde e em que direção você vai impulsionar o leme da sua língua?

O povo de Israel, apesar de ser o alvo e o possuidor das mais poderosas promessas feitas por Deus, impulsionou sua língua para falar palavras de reclamação e insatisfação. Eles ficaram conhecidos por sua murmuração contra pessoas e contra Deus. Você sabe o que acontece quando se reclama? Passa-se caminhar em círculos ao redor disso. Foi o que aconteceu!

Um caminho de rápida duração de alguns dias do Egito à Terra Prometida de Canaã transformou- se na sofrida caminhada de murmuração e desobediência. Ah! Israel! Se você entendesse!

Se você, Israel, soubesse que cria seu caminho com suas próprias palavras! Uma triste jornada de quarenta anos teria sido evitada. Israel não utilizou bem sua língua e comeu um fruto amargo. Utilizar bem a língua produzirá resultados agradáveis.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 14 - Ok, Senhor! Ouvi!

Leitura Bíblica João 8:42-43; Provérbios 5:1; Isaías 30:21

Repare o que Jesus disse. A expressão “não vim de mim mesmo” nos chama atenção e significa: “não vim por minha própria conta e força” ou “não foi uma ação isolada ou independente”, mas meu Pai é que me enviou.

Se alguém vai seguir Jesus terá de aprender com a sua submissão e obediência, pois foi essa a característica mais evidente no seu caráter. O Pai o enviou e Ele disse sim. O Pai falou e Ele disse: Eis-me aqui.

Jesus também se refere à sua linguagem. Qual seria a linguagem de Jesus? Palavras encharcadas de obediência e humildade. Quer saber qual o idioma de Jesus, desde o início? Sabedoria resultante de obediência. Ele acrescentou: “Por que a minha linguagem não é clara para vocês? Porque são incapazes de ouvir o que eu digo.”

Sim, o problema é que não queremos concordar com o que ouvimos Ele falar da mesma forma que Ele concordava quando ouvia o Pai falar. E aí inventamos um novo dialeto chamado “religiês”. Esse dialeto dá impressão, a todos que o ouvem, de que somos, na intenção, cheios de justiça, e de que cremos em Deus, quando na verdade nossas palavras se mostram falsas, pois são cheias de insatisfações e amarguras contra a forma com que Deus faz as coisas.

Ser incapaz de ouvir o que alguém diz significa que o orgulho tomou conta até dos ouvidos de uma pessoa e que, portanto, a vontade dessa pessoa é que prevalecerá, pois ela não estará disposta a abrir mão de sua vontade quaisquer que sejam as consequências.

Quando você entrega o seu coração a Deus, você também lhe entrega os seus ouvidos. As vozes do mundo e do orgulho não os lideram mais. Você passa a ter ouvidos para ouvir a Deus. As pessoas perguntam:” Como posso ouvir a Deus?!!” Entregue seus ouvidos a Ele.

E como saber que Deus está falando? Deus fala através da Sua Palavra: a Bíblia, e também através da voz interior do Espírito Santo. Algum dia você fará essa oração: “Senhor, faça a presença de Cristo bem mais real para mim. Dê-me uma maior compreensão de Sua Palavra: Coloque-me numa nova dimensão de comunhão com o Espírito Santo.”

Eu a ouvi do Dr. Cho, o líder da maior igreja do mundo, na Coréia do Sul. Essa é a oração de um coração humilde que reconhece sua fraqueza e necessidade de direção para viver.

Nossos ouvidos, aos olhos de Deus, seriam então nossa melhor e mais valiosa parte: a porta do nosso coração. A porta por onde, originalmente, nos distanciamos de Deus. Mas Ele nos promete: Que maravilha é o que Isaías 30:21 nos revela: Ele estará lá, se fraquejarmos. O Espírito Santo estará lá para nos reconduzir à estrada. Basta que ouçamos e respondamos: Ok, Senhor, ouvi.

Fomos criados para levantar ao cansado e ter boa palavra em nossa boca. Criados para construir o futuro com palavras de vida, palavras ouvidas da boca de Deus. Essa, sim, é a verdadeira beleza e riqueza que o mundo não conhece: Ouvidos que ouvem, língua que obedece!

O que vai brilhar em você não serão as medidas do seu corpo, mas sua nova beleza em Cristo, pois você já está decidindo e respondendo: Ok, Senhor! Ouvi!

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 15 - Paralisados pela boca

Leitura Bíblica Salmos 106: 7,12,14, 21-25

Esses são alguns versículos do Salmo 106 — aqueles em que se fala da graça de Deus e da ingratidão de Israel para com Ele. No momento aí descrito, o Egito era uma nação poderosíssima, a maior do mundo, na qual o papel dos hebreus era o de “máquinas de energia”, digamos assim.

Escravizados por aproximadamente 430 anos em razão do muito que erraram em relação ao Senhor, os únicos direitos dos hebreus nas terras dos faraós eram os de respirar e comer. E a tal ponto chegou seu sofrimento que a própria adversidade os levou de volta ao Senhor — foi quando, então, eles passaram a clamar a Deus por justiça e liberdade.

Nós conhecemos bem essa história: Deus os ouviu e levantou Moisés pra tirá-los do Egito. Os hebreus atravessaram o Mar Vermelho e começaram sua trajetória para Canaã, a terra que o próprio Deus lhes havia prometido.

Tão logo saiu do Egito, o povo de Deus começou a reclamar e a murmurar. Mas o que aconteceu com o povo de Deus naquele momento? Ele havia finalmente saído do Egito rumo à terra que Deus lhes prometera, mas permaneceu 40 anos no deserto. E embora nada de bom houvesse no deserto, aquele era o caminho pelo qual Deus iria conduzir seu povo à terra aprazível: era o caminho pelo qual eles tinham que passar. Mas, no deserto, ao invés de murmurar, eles deveriam profetizar sobre a terra que Deus lhes dera, falar bem dela; deviam abrir a boca para dizer uns aos outros: “Irmão, olha! Nós estamos indo para a terra que Deus nos prometeu! Estou com uma grande expectativa! Vai ser uma bênção, nós vamos criar nossos filhos lá, e eles vão crescer uma terra abençoada que Deus preparou especialmente para nós. Acabou o tempo de escravidão, ela ficou para trás! Aleluia e glória a Deus!”

Se assim eles tivessem feito à medida que fossem declarando a vitória, eles teriam maior ânimo! Porém, muito pelo contrário, eles não usaram suas bocas pra falar bem da terra, para profetizar sobre um novo tempo que se aproximava… Ao invés disso, os hebreus usaram suas bocas para murmurar.

Ao se pensar em alguém que foi tão ajudado e que, ao invés de agradecer a Deus, joga no lixo as bênçãos que recebeu, o que se tem é o perfil de uma pessoa ingrata; alguém que, como diz a expressão, “cospe no prato em que comeu”. Ao invés de usar a boca para falar sobre o que estava por vir, sobre aquilo que num breve futuro iria acontecer, o povo, insatisfeito, usou a boca para reclamar de Moisés e do próprio Deus…

Ao que parece, para eles, melhor do que a liberdade e a caminhada rumo à Terra Prometida seria ter ficado no Egito comendo alho e cebola. Satanás os enganou tão bem que em Números eles dizem para Moisés que a Terra Prometida era o Egito! Isso está escrito na Bíblia: eles chegaram ao cúmulo de distorcer a Palavra, preferindo acreditar que o lugar que os mantivera escravizados era a Terra Prometida, a terra boa.

Risque da sua boca a murmuração e a reclamação. Tire dos seus lábios essas coisas. E se elas vierem a sua mente em momentos difíceis, lembre-se de que você fica parado no que você reclama! A murmuração paralisa.

Leia todo o Salmo 106, por meio do qual Deus vai falar com você. Ao longo da leitura, você vai ver que muitas coisas ali mencionadas estão do nosso lado, na nossa vida ou na vida de alguém perto de nós.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 16 - Escravizados pela boca

Leitura Bíblica Números 14:27-45

Os hebreus conseguiram a proeza de ficar parados por 40 anos nas próprias murmurações e reclamações! E o pior é que depois de todo esse tempo nada havia mudado: era tudo a mesma coisa! Mas foi Deus que permitiu aquilo; foi Deus que os deixou assim. Ele ouvia até as murmurações dos hebreus no interior das tendas, afinal Deus vê todas as coisas e nada se passa sem que Ele saiba. Eles reclamavam da comida, da roupa, de andar muito, da falta de água, de Moisés, de Deus. Em nenhum momento passou pela cabeça daquelas pessoas que elas deveriam agradecer a Deus pela liberdade que gozavam. Mas não, eles diziam exatamente o contrário disso. Sim, Deus é abençoador e galardoador dos que o buscam. Deus é Deus é maravilhoso, mas Ele não admite que o seu povo ande em desobediência à sua Palavra.

Aprendemos aqui que a pessoa é escrava daquilo de que ela reclama — então, se você murmura, você se torna escravo daquilo contra o que você murmura. Tome cuidado com o que fala; não reclame. Ao invés disso, use de autoridade com a sua boca! Lembre-se de que durante 40 anos os hebreus andaram em torno de suas murmurações e que tudo que saía de suas bocas direcionava seu próprio futuro.

Quando você tiver vontade de reclamar, lembre-se: SE VOCÊ MURMURA, VOCÊ SE TORNA ESCRAVO DAQUILO CONTRA O QUE VOCÊ MURMURA. E então, faça o contrário, louve ao Senhor, seu Deus.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 17 - De onde jamais eu deveria ter saído

Leitura Bíblica Lucas 24:13-21, 25-33

Depois de Jesus ter sido crucificado, dois de seus discípulos dirigiram-se a Emaús, uma aldeia cerca de 10 a 12 Km de distância de Jerusalém, de onde eles vinham. Pouco tempo antes disso, Jesus disse aos discípulos que iria sofrer e morrer, mas que ressuscitaria no terceiro dia — e aquele era, justamente, o terceiro dia.

Ao deixar a cidade Santa, onde deveriam ter ficado, os discípulos não esperaram o cumprimento da profecia, e, com isso, fugiram da Palavra. O que os teria levado a sair de lá se Jerusalém é lugar onde veriam a vitória da ressurreição de Jesus? Por que sair do lugar da conquista e da promessa, onde Jesus morreu e ressuscitou?! E por que aqueles discípulos seguiram para Emaús? Ao deixar a cidade, e ainda que mencionassem a Palavra, os discípulos não tiveram compromisso com ela. Jerusalém também representa a Igreja e percebemos que muitas forças e situações têm afastado os cristãos da Igreja local: assim como aconteceu com os discípulos, há forças que podem nos tirar dos lugares onde sabemos que devemos permanecer, e nos levar para outros completamente diferentes — e foram os ouvidos e as palavras dos discípulos que os tiraram de Jerusalém.

Há uma força neste mundo que quer nos roubar a Palavra de Deus e o seu poder, que trabalha para, também como com os discípulos, nos tirar do lugar da vitória, da conquista e da promessa. Vamos parar e refletir aqui: quais são as notícias que estão conduzindo o seu caminho?

O que você ouve pode conduzir a sua caminhada. E o que você ouve pode vir com uma força tão violenta que leve você a uma situação pela qual preferia jamais ter passado. Que notícias conduzem o seu caminho? São aquelas sobre a crise, as preocupações, os problemas?

AS PREOCUPAÇÕES MINAM A NOSSA FÉ E LIMITAM COM INCREDULIDADE O EFEITO PODEROSO DA PALAVRA DE DEUS EM NOSSA VIDA.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 18 - Pela metade

Leitura Bíblica

Se verificarmos na Bíblia os sinais dos últimos dias que antecedem a volta de Jesus, vamos ver que este é exatamente o período que estamos vivendo agora. As recentes catástrofes naturais — com o aumento das tempestades e terremotos como nunca havíamos visto e a tensão dos rumores de guerra — são alguns dos sinais que apontam para a promessa da segunda vinda de Jesus. Esses sinais deveriam causar em nós uma grande expectativa pela sua volta. Por outro lado, há uma força nesse mundo levando a Igreja para longe da Palavra, ou seja, para esquecer-se de Jesus, distanciando-se do que Ele falou.

São muitas as situações que nos afastam do Senhor e de suas bênçãos; mas, na verdade, o que nos afasta são coisas bem simples, como a preocupação e a tristeza. Todos nós as temos e isso não significa, necessariamente, que estamos distantes de Jesus, mas a maior delas, a preocupação que de fato nos ameaça é aquela que diz respeito às notícias ou às situações que podem nos tirar a verdade. Como é prejudicial uma mente preocupada, ainda que nossa preocupação seja com Jesus!

Esse era o caso dos dois discípulos a caminho de Emaús — que, ao invés de se preocuparem em fazer a vontade de Jesus, preocupavam-se se perguntando por que Jesus não havia feito o que deveria fazer e porque a Palavra de dEle ainda não havia se cumprido. Jesus, agora, parecia para um homem sem forças que acabou morrendo na cruz como um fraco. Aquele não era o Jesus que eles estavam esperando — o que iria redimir Israel e não o fez, afinal. Que preocupação terrível e completamente fora da vontade de Deus!

Será que existe alguma coisa desse tipo que te preocupa agora? Está inquieta por achar que um fato “pela metade” é a notícia final? Se encontra como os discípulos que falavam sobre uma notícia que não era completa e viam apenas parte da situação? Foi exatamente isso que os impediu de reconhecer Jesus, mesmo falando dEle e andando ao Seu lado.

Satanás é perito em tentar roubar a Palavra de Deus na nossa vida, em miná-la para gerar confusão e distorção. Cabe a nós, então, gravar em nós mesmos as escrituras, absorvê-las e viver de acordo com o que lá está escrito, pois são elas que, a cada dia, nos levam ao encontro com Deus e com Jesus e a vivermos uma vida plena na Sua presença.

Nem tudo o que seus ouvidos ouvem é a palavra final. Nem tudo o que seus olhos veem representa a totalidade do que Deus tem. Creia! A sua resposta está mais perto do que você imagina.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 19 - Abram o coração

Leitura Bíblica 1 João 3:18

No mundo em que vivemos as pessoas não têm tempo nem para se olharem no espelho, não têm tempo para seus irmãos, nem sequer para dizer algo a eles. E como pode não termos tempo para nos comunicarmos, se nunca houve tantos recursos e maneiras de se fazer isso? Nunca houve tanta informação! No entanto, nunca estivemos tão alheios uns aos outros. Falo de olho no olho e de ouvir a voz do meu interlocutor.

Hoje enviamos mensagens pelo celular ao invés de falarmos uns com os outros. Não ouvimos mais o outro, e por não ouvir a entonação de sua voz, não sabemos se a pessoa está preocupada, feliz, ou triste. Mas, se você falasse com ela, você sentiria como ela está. Casais, conversem mais; famílias, conversem mais. Não por mensagens de texto, mas pessoalmente, olho no olho; ouçam a voz uns dos outros, comuniquem-se de verdade. Aproveitem bem o tempo. Abram o coração e falem para Jesus como vocês estão e porque vocês estão preocupados. Ele mesmo está ao seu lado, ensinando e fazendo arder nossos corações, querendo nos mostrar os próximos caminhos que devemos tomar, querendo nos dar a direção correta.

Leitura extra Deuterônomio 31:8

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 20 - Cuidado com o que você fala

Leitura Bíblica Efésios 4:29

Muitas vezes ouvimos uma coisa que não é boa — reaja. Na sua própria mente, nas suas emoções, você pode simplesmente repreender ou rejeitar aquilo. Por exemplo: quando você ouve uma música com uma letra cheia de besteiras e não consegue tirar aquelas coisas da sua cabeça: vá rejeitando até que ela perca o efeito. Não cante nem pronuncie aquelas palavras, porque, se você cantar, você abre a porta do seu coração para aquela besteira entrar. Se você cantar, você dá um destino para aquela música com a sua boca e abre para ela a porta do seu coração. Cuidado com o que você fala!

Quando, depois de um problema ou durante uma discussão, um cônjuge diz para o outro que o único jeito é o divórcio, ele vai ter um trabalho imenso para voltar e tirar o que disse, pois a porta se abriu.

Talvez você pense: “Eu já fiz tanta besteira e falei tanta besteira!…” Mas, ainda que você tenha falado e feito muita besteira, Jesus Cristo tem poder para, de uma só vez, arrancar todas as palavras malditas na sua vida; para te levantar para viver uma nova história a partir de hoje: Ele tem poder para fazer isso agora. Fale a Palavra de Deus e você vai andar nela.

Hoje podemos falar a Palavra de Deus e andar na contramão das notícias que ouvimos— e é nessa contramão que você vai mostrar às pessoas o Deus vivo que habita dentro de você.

Compartilhe com quem você ama ♡

Dia 21 - Haverá luz em você

Leitura Bíblica 1 João 8:12; João 1:5

Se há alguma coisa hoje que, de alguma forma, tenta tirar Jesus da sua vida, então convide-O para o seu problema, deixe que ele participe de toda situação. Chame Jesus para dentro e você vai ver o que pode acontecer: Quando Jesus “entra em campo”, até as trevas que nos esperam serão vencidas. Com Jesus na nossa vida não importa se é dia ou noite. Você vai vencer toda casta maligna que tentar se aproximar de você; você vai superar todo problema e toda dificuldade que surja no seu caminho e você vai andar com prazer, com alegria, com júbilo e paz na sua mente e no seu coração. Você vai voltar para o lugar da conquista, da vitória, ao lugar do milagre — é tempo de voltar para a Palavra, tempo de voltar para Jesus; é tempo de voltar pra ver grandes realizações. E é tempo de voltar para o lugar certo.Você vai caminhar para o seu destino, de cabeça erguida. Saiba que é a presença dEle que nos leva para o lugar da obediência, ela é tudo o que você precisa. É o seu refúgio: lugar de paz, de expectativa, de esperança.

Leia a Palavra de Deus sempre: quando você lê, você ouve aquela voz falando com você. E você vai se alimentando: é o Espírito Santo falando com você enquanto você lê. Que maravilhoso. Leia a Bíblia devagar, pedindo ao Espírito Santo que a Palavra entre no seu coração: é maravilhoso quando isso acontece.

Assim, pode até haver uma crise, mas sempre haverá luz em você.

Compartilhe com quem você ama ♡